top of page
jacek-dylag-PMxT0XtQ--A-unsplash.jpg
  • Foto do escritorJoão Paulo Koltermann

Depressão na CID-10, códigos F32 e F33: o que significam

Atualizado: 23 de out. de 2023


Depressão na CID-10, códigos F32 e F33. O que significam?


Os códigos F32 e F33 da CID-10 são usados para classificar a depressão. O código F32 refere-se aos Episódios Depressivos, que são mais agudos e duram pelo menos duas semanas. Enquanto código F33 é usado para o Transtorno Depressivo Recorrente, que é menos agudo e dura por pelo menos dois anos. Esses códigos fornecem informações sobre a gravidade, duração e manifestações relacionadas ao transtorno depressivo. Eles são usados pelos profissionais de saúde para documentar e rastrear os diagnósticos de saúde mental, bem como para auxiliar pesquisadores no estudo dessas condições. É importante interpretar os códigos corretamente e buscar ajuda profissional se você estiver enfrentando sintomas de depressão. Nesse texto você aprenderá sobre os códigos da depressão no CID-10, como interpretá-los e o que fazer caso você tenha um desses diagnósticos.

Sumário

Introdução:

Os códigos F32 e F33 da Classificação Estatística Internacional de Doenças, Décima Edição (CID-10) são dois dos códigos mais comuns usados para classificar a depressão. Mas o que eles significam? E o que você pode fazer com essas informações?

A depressão é um transtorno mental comum que faz com que as pessoas se sintam tristes e sem esperança. Pode interferir nas atividades diárias e causar problemas físicos, como dores de cabeça e dores de estômago. É possível tratar a depressão com psicoterapia e também pode ser tratada com medicação, com o acompanhamento de um psiquiatra. (Sistema Único de Saúde/Estado de Santa Catarina [SUS/SC], 2015)

Existem dois tipos principais de depressão dentro da CID-10: Episódios Depressivos e Transtorno depressivo recorrente. Os Episódios Depressivos são mais agudos do que o Transtorno depressivo recorrente. O primeiro dura por ao menos duas semanas, e o segundo por pelo menos dois anos (SUS/SC, 2015).


Os códigos da CID-10 representam um conjunto de classificações que os profissionais de saúde usam para documentar e rastrear diagnósticos de saúde física e mental. Existem vários códigos diferentes usados para classificar a depressão no sistema da CID-10. Esses códigos são usados para rastrear o número de pessoas afetadas pela depressão e para ajudar os pesquisadores a estudar essas condições. F32 e F33 são ambos códigos baseados no Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais, Quinta Edição (DSM-5), que é o manual de diagnóstico oficial para transtornos mentais.


Pessoas caminhando na rua
A depressão no CID-10


Quais são os códigos para depressão no CID-10?

A depressão é uma doença mental grave que pode afetar pessoas de todas as idades. Os códigos para depressão na CID-10 vão do F32 ao F39. Esses códigos indicam a gravidade do transtorno depressivo, sua duração e as manifestações relacionadas ao transtorno (SUS/SC, 2015)..

Os sintomas da depressão podem variar de pessoa para pessoa, mas geralmente incluem: baixo humor, perda de interesse em atividades que você costumava desfrutar, sentimentos de culpa ou inutilidade, problemas de sono, mudanças de peso (ganho ou perda) e pensamentos sobre suicídio. Se você notar algum desses sintomas em si mesmo ou em alguém que você conhece, é importante conversar com um médico sobre suas preocupações. Não existe uma abordagem única para tratar a depressão, mas a maioria dos médicos recomendará terapia e/ou medicação (SUS/SC, 2015)..


Para que servem as letras e os números?

A CID-10 é um sistema de diagnóstico usado por médicos para diagnosticar e rastrear doenças. Os códigos F32 a F39 para depressão na CID-10 representam diferentes tipos de depressão. Os códigos são um padrão internacional e são usados em países de todo o mundo.

Os principais códigos para depressão na CID-10 são F32 e F33. F32 é para episódios depressivos, enquanto F33 é para transtorno depressivo recorrente (SUS/SC, 2015)..

A organização da CID-10 é feita por letras (A a Z) e números (00 a 99), associados em ordem crescente, com o objetivo de facilitar as pesquisas e a consulta do profissional da saúde. Cada código é formado por uma letra e 2 números, como F32, que classificam as doenças por grandes áreas, como episódios depressivos. Enquanto os números em um código da CID-10 representam diferentes sintomas ou características de uma doença ou transtorno mental.

A seguir estão os códigos da Depressão CID-10 que correspondem aos sintomas listados no DSM-5 (o Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais, Quinta Edição).


F32: Episódios Depressivos

F33: Transtorno Depressivo Recorrente

F34: Transtornos de Humor (afetivos) Persistentes

F38: Outros Transtornos do Humor (afetivos)

F39: Transtorno do Humor (afetivo) Não Especificado

Como você deve interpretar os códigos da CID-10?

F32 é um código usado para classificar a depressão. Ele tem várias subdivisões diferentes que podem ser usadas para descrever diferentes aspectos do transtorno. A coisa mais importante a lembrar é que cada pessoa experimenta depressão de forma diferente, então o que funciona para uma pessoa pode não funcionar para outra.

Para interpretar o código da CID-10, é importante ter algumas coisas relevantes em mente. O primeiro passo é garantir que você esteja usando o código correto para o diagnóstico. Além disso, existem muitos códigos que podem ser usados para depressão, por isso é importante entender qual código você está procurando especificamente. Depois de ter o código correto, você pode começar a procurar o significado do código. A CID-10 fornecerá uma descrição do que cada código significa, mas também é importante pesquisar como o código é usado na prática. Fontes diferentes podem fornecer diferentes interpretações do código, por isso é importante encontrar uma que melhor corresponda à sua experiência clínica. Se você é um paciente, é importante fazer suas perguntas ao médico. Finalmente, é importante lembrar que os códigos não são estáticos e podem evoluir ao longo do tempo à medida que nossa compreensão da saúde mental muda. Os códigos são usados pelos médicos para ajudá-los a diagnosticar e tratar a depressão.

Se você estiver com sinais e sintomas de depressão, é importante procurar ajuda profissional. Existem muitas opções disponíveis, incluindo psicoterapia, medicação ou uma combinação de ambas. Também é importante ter em mente que nem todos responderão ao tratamento da mesma maneira. Algumas pessoas podem precisar de cuidados mais intensivos do que outras, mas sempre há esperança de melhora.

O que fazer se você tiver depressão CID-10 códigos F32 ou F33?

A depressão é um transtorno comum, com mais de 350 milhões de pessoas afetadas em todo o mundo. Sendo caracterizada por sentimentos de tristeza, desespero e desesperança, pode fazer com que uma pessoa perca o interesse em atividades que já desfrutou e pode levar a problemas de dormir, comer e concentração. Se você tem depressão, você pode sentir que não tem controle sobre sua vida (Nações Unidas Brasil, 2016).

Há muitas coisas que podem ajudar com a depressão, mas é preciso tempo e esforço para melhorar. Aqui estão algumas coisas para fazer se você tiver depressão F32 (Episódios Depressivos) ou F33 (Transtorno Depressivo Recorrente):


- Fale com seu médico sobre o que pode ser feito para ajudar.

- Busque tratamento para sua depressão. Isso pode incluir psicoterapia, medicação ou uma combinação de ambos.

- Estabeleça metas para si mesmo e busque atingi-las. Isso ajudará a lhe dar uma sensação de controle em sua vida.

- Seja paciente consigo mesmo — leva tempo para melhorar.

Conclusão

O código na CID-10 para Episódios Depressivos (F32) é usado para classificar a depressão, que é uma doença mental muito comum. O código na CID-10 para Transtorno Depressivo Recorrente (F33) é usado para classificar uma forma mais suave da condição e mais duradoura.

A depressão é uma doença mental grave que causa sintomas graves, como diminuição da energia, aumento da fadiga, baixa concentração, sentimentos de tristeza e desesperança, alterações no apetite ou peso, pensamentos sobre suicídio ou morte e problemas com o sono. O Transtorno Depressivo Recorrente é menos agudo que os Episódios Depressivos e normalmente dura mais tempo.

Em conclusão, a depressão é um grave transtorno de saúde mental que não deve ser tomado de forma leviana. Se você ou alguém que você conhece está sofrendo de depressão, procure ajuda de um profissional. Não há vergonha em obter ajuda para problemas de saúde mental, e não há cura de tamanho único. Com o tratamento certo, no entanto, a depressão pode ser gerenciada e as pessoas podem viver vidas felizes e saudáveis. Obrigado pelo seu tempo.



Referências:

Nações Unidas Brasil. (2016). Depressão é tema de campanha da OMS para Dia Mundial da Saúde de 2017.


Sistema Único de Saúde/Estado de Santa Catarina. (2015). Transtornos depressivos / Protocolo Clínico.


0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page