top of page
jacek-dylag-PMxT0XtQ--A-unsplash.jpg

Como lidar com a depressão pós-parto

Atualizado: 8 de jun. de 2023


Como lidar com a depressão pós-parto?


Para lidar com a depressão pós-parto, existem várias estratégias que podem ser úteis. Em primeiro lugar, é essencial buscar apoio e ajuda profissional. Isso pode envolver consultar seu médico, terapeuta ou um profissional de saúde mental especializado em saúde materna. A terapia, como a psicoterapia, pode ajudar a entender e lidar com as emoções associadas à depressão pós-parto. Além disso, o uso de medicação sob orientação médica pode ser considerado. O autocuidado também desempenha um papel fundamental, envolvendo cuidar de si mesma, descansar adequadamente, alimentar-se bem e buscar momentos de relaxamento. Participar de grupos de apoio ou buscar suporte de familiares e amigos também pode ser reconfortante. É importante lembrar que cada pessoa é única, então encontrar uma combinação de tratamentos que funcione melhor para você é fundamental.


Introdução


A depressão pós-parto é um tipo de depressão, uma condição grave e que afeta muitas novas mães. Pode causar mudanças de humor, tristeza e ansiedade. Ela pode ser difícil de reconhecer, mas deve ser tratada o mais rápido possível.

Há muitas coisas que podem ajudar a superar a depressão pós-parto. Algumas pessoas acham que psicoterapia, medicação e autocuidado funcionam bem para elas. Outras acham que precisam ler livros de autoajuda ou conversar com amigos. Muitas vezes, é uma combinação de coisas diferentes que trará o melhor resultado.


Não importa o que você precisa fazer para se sentir melhor, é importante procurar ajuda se você estiver se sentindo para baixo após o parto. A depressão pós-parto (DPP) é uma condição real e não deve ser ignorada. Há muitas pessoas que podem ajudá-lo, incluindo seu médico, terapeuta e amigos e familiares. Lembre-se, você não está sozinho e há ajuda disponível.



Uma mãe com a sua filha na praia
Mãe com filha


Quais são os sintomas da depressão pós-parto


A DPP é uma grave condição de saúde mental que pode causar pensamentos, sentimentos e comportamentos negativos. Os sintomas da depressão pós-parto podem variar de mulher para mulher, mas os sintomas mais comuns são mudanças de humor, sentimentos de tristeza ou desesperança, falta de interesse em atividades que você costumava desfrutar, dificuldade de concentração e ganho de peso. Se você estiver enfrentando algum desses sintomas por mais de duas semanas, é importante falar com seu médico. Não há tratamento único para depressão pós-parto, mas a terapia e a medicação podem ajudar a aliviar alguns dos sintomas.


Na depressão pós-parto, a mulher pode:

1. Sentir-se triste, sem esperança e/ou vazio na maior parte do tempo.

2. Sentir-se lenta, apática e/ou desmotivada.

3. Ter dificuldade em concentrar, tomar decisões ou manter um emprego.

4. Ruminar sobre falhas ou decepções passadas.

5. Sentir sonolência excessiva ou insônia.

6. Ter sentimentos de culpa ou inutilidade.



Quais são as causas da depressão pós-parto?


Existem muitas causas de depressão pós-parto. Algumas mulheres podem estar mais em risco de desenvolver a condição após o parto devido ao bem-estar psicológico antes de engravidar. Outros fatores que podem contribuir para a depressão pós-parto incluem falta de apoio social, problemas conjugais e dificuldades financeiras. Além disso, algumas mulheres podem sofrer alterações hormonais após o parto que podem levar a sentimentos de tristeza e ansiedade. A depressão pós-parto também pode ser causada por privação de sono ou exaustão física.

Se você estiver enfrentando algum desses sintomas, é importante conversar com seu médico, pois pode ser um sinal de depressão pós-parto.



Como a depressão pós-parto é tratada?


A depressão pós-parto é uma condição que afeta as mães após o nascimento dos bebês. Pode variar em gravidade de leve a grave e pode durar semanas ou meses. O tratamento geralmente inclui medicação e terapia. Algumas mulheres também encontram alívio por meio de grupos de autoajuda ou grupos de apoio.

A psicoterapia é um tipo de terapia que pode ajudar a tratar a depressão pós-parto. Envolve conversar com um terapeuta sobre seus pensamentos e sentimentos. A psicoterapia pode ajudá-lo a entender suas emoções e encontrar maneiras de lidar com elas.



Como posso evitar a depressão pós-parto?


Prevenir a depressão pós-parto é importante para o bem-estar das mães e dos filhos. A depressão pós-parto pode ser uma condição grave, com risco de vida, mas pode ser tratada se for percebida cedo. Há muitas coisas que podem ser feitas para prevenir a depressão pós-parto, incluindo obter ajuda durante a gravidez, obter apoio após o parto e receber tratamento se os sintomas se desenvolverem.

Há muitas coisas que você pode fazer para ajudar a prevenir a depressão pós-parto. Primeiro, durma o suficiente. A privação de sono pode desencadear depressão pós-parto em algumas mulheres. Outra coisa que você pode fazer é conversar com seu médico sobre quaisquer preocupações que você tenha sobre seu humor ou comportamento. Seu médico pode fornecer conselhos sobre como lidar com essas preocupações e/ou encaminhá-lo para um profissional de saúde mental, se necessário.



Riscos associados à depressão pós-parto não tratada


A depressão pós-parto não tratada pode levar a uma série de problemas a longo prazo tanto para a mãe quanto para o bebê. A saúde mental da mãe pode ser severamente afetada, e ela também pode ser mais propensa a recaída em depressão mais tarde em sua vida. Bebês de mães com depressão pós-parto também são mais propensos a ter dificuldades em seu desenvolvimento inicial, incluindo problemas com o sono, alimentação e vínculo. Em casos extremos, a depressão pós-parto pode levar ao suicídio. Se você está preocupado que você ou seu parceiro possam estar sofrendo de depressão pós-parto, é importante que você procure ajuda o mais rápido possível. Existem muitos recursos disponíveis em sua comunidade, e a maioria dos prestadores de cuidados de saúde poderá fornecer conselhos sobre a melhor forma de lidar com a condição.


Conclusão


Em conclusão, a depressão pós-parto deve ser tratada assim que aparecer. Existem riscos associados à depressão pós-parto não tratada, incluindo, mas não se limitando a: pensamentos suicidas, mau vínculo com o bebê e atrasos no desenvolvimento da criança. É importante que as mães busquem tratamento para depressão pós-parto, a fim de garantir a saúde e o bem-estar da mãe e da criança.



Referências e leituras extras

Treatment of postpartum depression: clinical, psychological and pharmacological options: Este artigo faz uma revisão dos diferentes tipos de tratamento para a depressão pós-parto, incluindo as opções clínicas, psicológicas e farmacológicas. Ele também discute os fatores que influenciam a escolha do tratamento, como a gravidade dos sintomas, a preferência da paciente, a disponibilidade de recursos e a segurança para a lactação.


Interventions to treat and prevent postpartum depression: a protocol for systematic review of the literature and parallel network meta-analyses: Este artigo descreve o protocolo de uma revisão sistemática da literatura e de metanálises em rede de intervenções para prevenir e tratar a depressão pós-parto. O objetivo é comparar a eficácia e a aceitabilidade das diversas intervenções entre si e com as condições de controle. A revisão incluirá estudos de mulheres grávidas ou no primeiro ano após o parto que avaliem intervenções iniciadas durante a gestação ou nesse período.





0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


Os comentários foram desativados.
bottom of page